Tiroteio em clínica de aborto vira combustível de abortistas

planned-parenthood-baby-arm-700x370
Foto de braço de um feto extraído em uma das clínicas da Planned Parenthood, resta saber se é de uma das mulheres pobres ajudadas pela organização ou se era de um estuprador em potencial.

É um fato pouco explorado pela mídia brasileira, mas na última sexta (27/11) um homem abriu fogo do lado de fora de uma clínicas de aborto da rede Planned Parenthood em Colorado Springs, matando três pessoas, inclusive um policial. Como não poderia deixar de ser, a esquerda norte- americana vem usando isso para frear o ímpeto dos Republicanos em aprovar uma lei que interrompa o financiamento estatal da rede de clínicas de aborto.

Do Daily Wire:

O presidente Obama comentou o caso hoje em Paris, explicando:

Sobre a Planned Parenhood, acho que é claro. Já disse antes, eles fornecem serviços médicos para mulheres de todo o país. Tem fornecido por gerações. Em alguns casos eles são a única organização que fornece cuidados médicos a mulheres mais pobres. Acho que é justo termos um debate  legítimo…  honesto sobre aborto. Como falamos sobre isso, tendo certeza que está sendo feita de forma factual e acurada, e não demonizando organizações como a Planned Parenthood, acho que isso é importante.

Ben Shapiro destrói a falácia do presidente democrata:

Você não tem que demonizar a Planned Parenthood. Eles são uma organização demoníaca. Eles comemoram a morte de não-nascidos. A mentira de Obama aqui é que a Planned Parenthood apenas fornece serviços médicos para mulheres pobres que não podem obtê-lo de outra forma, seja por não possuir plano de saúde, ou não possuir vagas em hospitais de caridade religiosos, e é lei básica por todo o país que obriga a Emergências a cuidar de pacientes.

Mas esse não é a questão. A questão é: cale a boca, pró-vida intolerante!

Onde Obama é vago, Wendy Davies, que já tentou ser candidata democrata ao governo do Texas, não foi. Aparecendo na MSNBC segunda, ela afirmou sobre Robert Dear [N. do T.: atirador no caso explorado nesta matéria]: “Ele falou sobre partes de bebês mortos. Isso é parte de uma retórica política, e muito perigosa, que tem sido repetida pela maioria dos pré-candidatos republicanos, e eu acho que isso estimula esse tipo de comportamento que vimos neste indivíduo semana passada.”

Em outras palavras, se você não parar de falar a verdade sobre o que a Planned Parenthood, incluindo esquartejar crianças no útero e então vender seus corpos para pesquisa, você está criando violência. Segundo esta lógica, abolicionistas deveriam ter parado de falar sobre – e certamente, demonizar – a escravidão porque John Brown tentou matar donos de escravos.

É interessante notar que a mesma esquerda que condenou os chargistas do Charlie Hebdo agora defendem a organização abortista. É interessante notar que a mesma esquerda que não culpou o islã como um todo pelos atentados de novembro em Paris, agora culpa o movimento pró-vida por este tiroteio. É interessante notar que a mesma esquerda que odeia tanto os lucros de grandes empresas e diz que o capitalismo mata, defende com unhas e dentes esta organização que faz seu vultuoso lucro através da morte de inocentes. Mas o que seria da esquerda sem suas contradições?

Este post é pela amada memória de Garrett Swasey, policial morto no tiroteio, e que seu sacrifício não seja usado para promover a morte de bebês inocentes.

garrett
Oficial Garret Swasey. Foto retirada do youcaring.com

 

Por R. Pacelli

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s